Como fazer “rapidamente” projeções de demonstrações financeiras? Um guia prático.

Este artigo apresenta um caso prático completo de projeção do Balanço Patrimonial, da Demonstração do Resultado e do Fluxo de Caixa, com o objetivo de demonstrar a metodologia de projeção “rápida” de demonstrações financeiras.

É importante notar que quando se parte para um trabalho de projeção de demonstrações financeiras, é necessário se ter uma consistência, tanto nos dados gerados pela metodologia, quanto nas premissas assumidas.

 Buscando manter a consistência dos dados gerados dados, será mostrada detalhadamente a integração entre os demonstrativos. Para facilitar a compreensão do leitor, usaremos a nomenclatura de débito e crédito da contabilidade. O uso da conta “T” mostrará o impacto de aumento/diminuição dos valores projetados na estrutura patrimonial da empresa.

Neste texto os termos Projeção de Demonstrações Financeiras, Projeção de DFs, Projeções Financeiras e Projeção Financeira terão o mesmo significado.

Metodologia Utilizada

A metodologia utilizada para projetar o período de 1 mês é idêntica àquela que utilizaríamos para projetar um período de 3 meses ou 1 ano. A única diferença é que as premissas que estamos definindo em bases mensais passariam a ser definidas em bases trimestrais ou anuais. Exemplo: a taxa de juros de 1% ao mês passaria a ser de 3% ao trimestre ou 12% ao ano.

De forma a garantir a consistência entre os dados, será mostrada detalhadamente a integração entre os demonstrativos (Balanço, Resultado e Caixa). Para facilitar a compreensão do leitor, usaremos a nomenclatura de débito e crédito da contabilidade, e o uso de contas “T”, para expressar o impacto econômico e financeiro dos eventos assumidos no banco de premissas.

Uma projeção financeira não deixa de ser um exercício de contabilidade futura ou contabilidade projetada. Cada débito corresponde a um crédito de igual valor. Portanto, a Ativo e o Passivo estarão iguais ao final do trabalho.

Partiremos do Balanço Patrimonial e da Demonstração de Resultados do mês de dezembro/20X0, de forma a efetuar a projeção completa de janeiro, seguindo os seguintes passos:

 

I) Será mostrado inicialmente como se calcular os valores projetados. O quadro a seguir serve como guia de orientação da ordem seguida na resolução do caso prático (veja sequência numérica). Podemos visualizar os itens a serem projetados, agrupados nas respectivas demonstrações a qual se relacionam de forma mais direta.

Assim, o item 1 tratará do cálculo da projeção das Vendas Brutas, que irá compor a Demonstração de Resultados; o item 2 do cálculo dos Impostos sobre Vendas, e assim por diante. O último item a ser calculado será o 20, projeção do Caixa/Aplicações.

 

II) Em seguida, será mostrado o impacto de cada valor calculado nos demonstrativos, usando o conceito de débito e crédito da conta “T”.

Na Demonstração de Resultados um débito corresponde a diminuição do resultado (lucro) e um crédito a um aumento. É o mesmo raciocínio usado para a conta Lucros Acumulados.

No Fluxo de Caixa, cada débito corresponde a um aumento de caixa e cada crédito a uma diminuição. É o raciocínio seguido para a conta Caixa na contabilidade.

Para as contas do Balanço Patrimonial, um débito aumenta as contas do ativo e diminui as do passivo, enquanto um crédito tem efeito contrário.

 

III) Finalmente serão consolidados e apresentados os relatórios projetados, mostrando os saldos finais.

A cada etapa, o resultado calculado poderá ser conferido nas tabelas finais do caso prático.

Caso Prático

As informações necessárias para a resolução do caso prático consistem de:

  1. Balanço Patrimonial e Demonstração de Resultados de Dezembro/20X0, e
  2. Premissas para elaboração da projeção.

Esta projeção será feita em moeda constante, portanto sem considerar efeitos inflacionários nas contas.

LEMBRETE FUNDAMENTAL: Os procedimentos apresentados a seguir estão simplificados por motivos de ordem didática. O leitor não precisa definir um modelo tão enxuto para sua empresa. Pode explodir um pouco mais, sem perder a característica de um modelo para projeção rápida de demonstrações financeiras.

Cálculo dos Valores Projetados

Para fins de cálculo dos valores projetados serão utilizadas as informações dos demonstrativos do mês de dezembro de 20X1, bem como as premissas apresentadas anteriormente.

 

1.  Vendas Brutas

 Projete as vendas brutas (VB) para janeiro de 20X1 em relação às vendas de dezembro de 20X0.

 

2.  Impostos sobre Vendas

 Calcule os impostos sobre vendas brutas estimadas para janeiro de 20X1.

 

3.  Custo das Mercadorias Vendidas

O valor do CMV é separado entre parcela variável (matérias-primas) e parcela fixa (Mão-de-obra e outros). O cálculo da parcela variável é tratado como um percentual sobre as vendas brutas, enquanto que a parcela fixa é tratada como uma variação em relação ao valor do período anterior.

 

4.  Despesas Operacionais 

Calcule as Despesas Operacionais como uma variação em relação ao valor do mês anterior.

5.  Duplicatas a Receber

Calcula-se duplicatas a receber (bem como a pagar e estoques) pelo seu prazo, isto é, pelo número de dias de vendas a prazo.

 

6.  Estoques

 Esta conta segue o mesmo procedimento lógico da conta de duplicatas a receber, todavia associa-se estoques com CMV/dia.

 

7.  Imobilizado bruto

O investimento corresponde ao valor informado nas premissas para projeção.

 

8.  Depreciação

O cálculo da depreciação é feito da seguinte forma, sendo parte levadas a custo e parte a despesa.

 

9.  Fornecedores 

Projete pelo mesmo princípio utilizado para a projeção de Duplicatas a Receber e Estoques. Porém, vamos associar a conta de fornecedores a CMV variável/dia.

 

10.  Vendas Brutas em nível de caixa

Este valor corresponde às vendas estimadas do mês de janeiro e recebidas em janeiro, mais as vendas realizadas em dezembro a serem recebidas em janeiro.

  • Neste momento se faz o ajuste do saldo inicial de Duplicatas a Receber. Nas respectivas contas “T”, se preenche o lançamento de débito e crédito deste ajuste (10A). Calcule o valor da Venda/Caixa do Fluxo de Caixa e compare com o valor acima.

 

11.  CMV em nível de caixa

 Corresponde às compras feitas em janeiro e pagas em janeiro, mais as compras feitas em dezembro e pagas em janeiro.

  • Neste momento se faz o ajuste do saldo inicial de Estoque (11A) e Fornecedores (11B). Nas respectivas contas “T”, se preenche o lançamento de débito e crédito destes ajustes. Calcule o valor do CMV/Caixa do Fluxo de Caixa e compare com o valor acima.

 

12.  Pagamento de IR

 Corresponde ao valor de IR pago em janeiro de 20X1 referente ao IR a Pagar em dezembro/20X0.

 

13.  Pagamento de dividendos

Corresponde ao valor de Dividendos pagos em janeiro de 20X1 referentes aos Dividendos a Pagar em dezembro/20X0.

 

14.  Receita financeira

Corresponde à aplicação da taxa de juros sobre o saldo de Caixa e Aplicações da empresa.

 

15.  Despesa financeira (Juros são incorridos e pagos)

 Corresponde à aplicação da taxa de juros sobre o saldo inicial de empréstimos de curto prazo (CP) mais longo prazo (LP).

  • Neste momento se completa a Demonstração de Resultados e se apura o Lucro antes do IR e CSL. Este valor serve de base para o cálculo de Provisão de IR e CSL.

 

16.  Provisão para IR e CSL

Corresponde à Alíquota de IR e CSL aplicada sobre o Lucro antes do IR e CSL.

  • Neste momento se completa a Demonstração de Resultados e se apura o Lucro após do IR e CSL. Este valor serve de base para o cálculo de Dividendos a Pagar.

 

17.  Dividendos a pagar

 Em caso de lucro, os dividendos provisionados correspondem a uma alíquota de 25%.

 

18.  Lucros Acumulados

  •  Neste momento se completa a Demonstração de Resultados e se apura o Lucro Disponível.
  • Se preenche, também, o lançamento de débito e crédito da transferência do lucro do período para lucros acumulados nas respectivas contas “T” (18A).

 

20.  Caixa e Aplicações

  • Agora, nas respectivas contas “T” preenche-se o lançamento de débito e crédito do novo valor das aplicações (20A)

 

DEMONSTRATIVOS PROJETADOS JANEIRO/20X1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *